F1 – Todt quer tirar o MGU-H para atrair novos fabricantes

terça-feira, 22 de maio de 2018 às 12:29

Jean Todt

O presidente da FIA, Jean Todt, descreve a tecnologia de recuperação de energia de calor da Fórmula 1 como uma “bela obra de arte”, mas diz que está disposto a abandoná-la para atrair novos fabricantes.

A Formula One Management está planejando remover o MGU-H, que usa energia de calor residual para gerar energia, em sua revisão de 2021 das regras da categoria.

Mais da metade da energia elétrica de um carro da F1 vem do MGU-H, que Todt descreveu como “uma bela peça de arte, de tecnologia”.

“Mas eu acho e ouvi dizer que talvez não seja o que os fãs estão esperando e não é algo que é absolutamente necessário para ter um bom campeonato”, disse ele. “Então, acho que é importante aprendermos e propor algo mais simples”.

O presidente da FIA disse que as discussões sobre as novas regras estão “progredindo muito bem” e disse que “espera que possa gerar algum interesse de novos fabricantes ou fabricantes”.

O MGU-H foi uma parte significativa dos regulamentos da unidade de potência introduzidos sob Todt em 2014 para incentivar os fabricantes a usar a F1 como plataforma para desenvolver motores híbridos para carros de rua. Todt ainda acredita que a categoria deve permanecer relevante para o desenvolvimento de carros de rua.

“Para mim, o automobilismo, e eu tenho visto isso todas as vezes, é um lado de um show, mas isso não é suficiente, tem que ser também um laboratório. Um laboratório para os fabricantes, para as equipes e que possa ser lucrativo em carros de rua tanto quanto pudermos. E é o que está acontecendo”.

“Dizendo isso, se você acha que foi um pouco longe demais, você deve estar preparado para ir um pouco para trás”, acrescentou. “Com o passar dos anos, tenho certeza de que os motores serão ainda mais eficientes sem o MGU-H”.

Os fabricantes existentes da F1, que investiram pesadamente no desenvolvimento de seus projetos MGU-H, argumentaram em favor da manutenção da tecnologia. No entanto, a Aston Martin afirmou que só entrará na F1 em 2021 se o MGU-H for descartado.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.