F1 – Todt otimista que não será necessário o motor alternativo

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016 às 14:50

Jean Todt

Jean Todt diz que está otimista que as fabricantes da unidade de potência irão dar propostas positivas para ajudar a reduzir os custos na F1.

Os planos para um motor independente para equipes clientes foram suspensos depois de uma reunião do Grupo de Estratégia em novembro, com as fabricantes de motores com a tarefa de apresentar propostas para resolver o custo, o fornecimento, as especificações técnicas e o ruído das atuais unidades de potência.

As soluções estão definidas para serem submetidas a FIA hoje (sexta-feira) e Todt diz que vai levar até terça-feira para qualquer coisa ser acordado oficialmente após novas reuniões.

“Eu tenho algumas ideias gerais com propostas das fabricantes, mas temos que fazer as coisas direito”, disse Todt. “As fabricantes reuniram várias vezes sob a liderança da FIA – principalmente em Genebra – e todas estão com uma agenda que foi escrita pela FIA”.

“Elas irão fazer algumas propostas esta noite. Eu tenho propostas sobre a maioria dos itens que sinto que estamos indo na direção certa e na segunda-feira à tarde temos uma reunião do Grupo de Estratégia em Genebra e no dia seguinte temos a Comissão de F1, então é o que temos”.

Perguntado se está confiante de que não haverá necessidade de um motor alternativo, Todt respondeu: “Sim, estou otimista”.

“Espero que as pessoas tenham algum bom senso porque é o nosso campeonato, sabe? São seus interesses. São os interesses das equipes, do detentor dos direitos comerciais. É por isso que acho que, em um mundo normal com as pessoas sensatas, deveríamos ser capazes de chegar a um acordo sobre as boas soluções”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.