F1 – Suzuka expôs falta de modo “mágico” da Renault, diz Horner

Max Verstappen e Lewis Hamilton

Christian Horner, chefe da Red Bull, acredita que a combinação do traçado de Suzuka com os carros de 2017 da Fórmula 1 expôs a falta de um modo “mágico” do motor Renault.

A equipe baseada em Milton Keynes se surpreendeu por ter ficado um segundo atrás da Mercedes na classificação, mas Max Verstappen conseguiu ameaçar Lewis Hamilton na corrida.

Ao ser questionado por que a Red Bull foi tão melhor no domingo do que no sábado, Horner respondeu: “Acho que utilizamos os mesmos modos na corrida e na classificação. É uma grande diferença”.

“Este circuito é bastante sensível considerando que uma boa porcentagem é de pé cravado. Então, em uma curva como a 130R, que é feita de pé embaixo, nós nunca nos recuperamos na saída dela comparado aos nossos competidores imediatos”.

“Nós perdemos dois décimos naquela curva. É como a curva 3 em Barcelona e a curva 3 na Rússia, que são particularmente negativas para nós. Com esta pista agora sendo de pé embaixo por uma porcentagem maior, principalmente no final do primeiro setor, nós sofremos muito lá”.

“Na classificação, foi onde perdemos a maior parte de um segundo. O chassi foi forte o fim de semana inteiro, podemos ver pelo GPS que o chassi é competitivo. E, obviamente, Mercedes e Ferrari não podem usar modos de alta potência durante toda a corrida”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.