F1 – Salo vaza “sem querer” punição recebida pela Ferrari em 2020

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021 às 13:12

Motor Ferrari 2019

Às vezes, as pessoas esquecem-se que estão na frente de uma câmera, e talvez  isso tenha ocorrido recentemente com o ex-piloto de F1 e Ferrari Mika Salo, e atual comissário da FIA, durante uma entrevista no twitch stream onde Salo acidentalmente revelou parte da punição da Ferrari em 2020.

Mika Salo deu uma entrevista é em finlandês para Kristian Sohlberg e sem querer ou querendo, disse coisas chocantes em relação à punição que a Ferrari tomou da FIA por trapacear sua UP em 2019.

“Eles sofreram com a fraude da Ferrari no ano passado porque tinham motores Ferrari e podiam usar menos acelerador, então acho que a Alfa seria muito boa este ano quando eles tiverem toda a sua potência”, diz Salo.

“Então a Ferrari tem agora um novo motor, certo?”

“Eu não sei se é um novo motor, mas eles estão autorizados a usá-lo em sua potência máxima. Ter um acelerador limitado foi a punição por sua trapaça no ano passado”, afirma Salo.

O pano de fundo por trás da história é que perto do final da temporada 2019 da Fórmula 1, várias equipes pressionaram a FIA a continuar suas investigações detalhadas sobre a UP Ferrari que aparentemente ganhava uma potência significativa nas retas. Esse aumento de potência foi crucial tanto para Sebastian Vettel quanto para Charles Leclerc nos treinos classificatório de sábado, mas também nas retas durante as corridas; onde mesmo a poderosa Mercedes não conseguia andar naquele ritmo, mesmo em potência máxima com o ainda não extinto “modo festa”.

Suspeitava-se que o truque tinha a ver com a taxa de fluxo de combustível e o aumento da queima de óleo.

Muitas equipes apontaram o dedo para a Ferrari por trapacear, estimulada por um denunciante na forma de um ex-engenheiro da Ferrari que havia se mudado para a Red Bull. A Red Bull lentamente vazou a informação antes mesmo da temporada começar.

Eventualmente, a FIA decidiu colocar um segundo sensor de fluxo de combustível nas unidades de potência da Ferrari pouco antes do Grande Prêmio dos EUA de 2019 em Austin, Texas, então, imediatamente a Ferrari encontrou dificuldades para desafiar a frente do grid.

Avançando para o final de 2019, a FIA se comprometeu a fazer uma investigação completa sobre por que o motor Ferrari parecia tão forte durante a temporada. No início de 2020, a FIA emitiu um comunicado afirmando que não pode publicar detalhes de qualquer “trapaça” simplesmente pelo fato de não poder provar isso. Portanto, o assunto seria resolvido em particular entre a FIA e a Ferrari, e as punições seriam a portas fechadas.

Enfurecendo muitas outras equipes no grid, que emitiram uma declaração conjunta de total desgosto, a FIA então divulgou uma 2ª declaração detalhando o raciocínio por trás da decisão – basicamente, para o bem do esporte, não podemos permitir uma enorme batalha legal, portanto “a FIA tomará todas as medidas necessárias para proteger o esporte e seu papel e reputação como regulador do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA” , incluindo um acordo secreto, nada mais.

Como consequência, houve uma mudança técnica tardia, parecendo ser um movimento específico para afetar mais a UP Ferrari em 2020, na verdade uma mudança especificamente projetada para prejudicar o conceito de motor Ferrari. Isso poderia ser considerado uma punição como Salo descreve acima, e sem dúvida uma das várias limitações técnicas impostas no final do dia. Isso, é claro, prejudicou significativamente a campanha da Ferrari na Fórmula 1 em 2020, e derrubou as equipes clientes da Ferrari ainda mais para trás. Haas e Alfa Romeo sendo os piores junto com a Williams Mercedes.

É razoável supor que, com essa restrição imposta, a Ferrari decidiu manter em 2020 seu carro usando a UP de 2019, mas com as restrições de fluxo de combustível, em vez de tentar modificar seu motor e redesenhá-lo, o que durante o início do bloqueio do COVID, seria impossível.

Os Vermelhos pode voltar a disputar na frente do grid em 2021 com sua UP nova, que o chefe da Alfa Romeo Fred Vasseur publicamente afirmou que a Ferrari recuperará uma “grande parte” do ritmo perdido do ano passado durante uma entrevista no lançamento do carro em 2021. O Alfa, claro, continua usando a UP Ferrari.

Sobre a nova UP, Vasseur disse: “Estamos em um bom caminho. Eu acho que do lado deles, eles vão recuperar provavelmente uma grande parte da questão que tivemos no ano passado”, a “questão” sendo, é claro, a alegada ‘restrição de acelerador’ imposta ao motor Ferrari como resultado da ‘trapaça’.

É extraordinário ouvir tais palavras usadas para descrever as ações de uma equipe tão grande quanto a Ferrari, proferidas por um atual comissário da FIA. Mas, igualmente, só confirma precisamente o que muitos fãs de F1 suspeitavam na época.

A conclusão também parece óbvia, ou seja, a Ferrari teve o ano inteiro de 2020 para projetar e construir uma UP nova para 2021 enquanto sua punição foi correr o ano passado com a UP de 2019 amarrada por uma simples restrição no acelerador.

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.