F1 – Sainz na Renault pode desencadear acordo com McLaren e Honda

Carlos Sainz

Carlos Sainz

Carlos Sainz poderia estar indo para a Renault já para o GP da Malásia, de acordo com relatos da imprensa européia neste sábado. Uma história exclusiva do site de língua alemã Motorsport-Total.com diz que a saída de Sainz da Toro Rosso é o pino de um negócio complexo centrado na divisão da parceria McLaren/Honda.

Sainz queria mudar para a Renault no ano passado. No entanto, a Toro Rosso foi firme ao insistir que o piloto espanhol está sob contrato com eles para outra temporada. De acordo com os últimos relatos, a administração da Red Bull finalmente foi persuadida a liberá-lo mais cedo.

Se for verdade, o fato deixará o piloto atual da Renault, Jolyon Palmer, a pé. Isso segue uma temporada frustrante até agora para o britânico. Mas esse só será a primeira de muitas partes resultantes do acordo, que teria sido assinado na sexta-feira. Também foi aprovado pela McLaren.

O melhor piloto júnior da Red Bull, Pierre Gasly, assumiria o cargo de Sainz na Toro Rosso pelo resto da temporada. O campeão da série GP2 2016 compete no Campeonato japonês de Fórmula Super, esperando por uma vaga na Fórmula 1.

Contudo, a promoção de Gasly pode revelar-se de curta duração. De acordo com o site Motorsport-Total.com, o protegido da Honda Nobuharu Matsushita vai participar de treinos livres com a Toro Rosso. O piloto de Fórmula 2 poderia então obter sua vaga em tempo integral na F1 na próxima temporada ao lado de Daniil Kvyat.

Matsushita estava trabalhando com a McLaren como parte do acordo de parceria com a Honda. Se ele sair de Woking, o líder do Campeonato Europeu de Fórmula 3, Lando Norris, provavelmente ocupará seu lugar no desenvolvimento na McLaren.

O próximo passo é a Toro Rosso rompendo com a parceira de motores Renault. Sob o novo acordo, em vez disso, receberá unidades de potência da Honda em 2018. E se tudo correr bem, a equipe sênior de corrida da Red Bull poderia seguir o exemplo em 2019.

A mudança na Toro Rosso abre uma vaga para a McLaren receber as unidades de potência da Renault. A equipe está desesperada por acabar com o atual acordo com a Honda, que foi afetado por problemas crônicos de desempenho e confiabilidade. A Renault queria um “adoçante”, como a aquisição de Sainz, para justificar o acordo.

A Toro Rosso precisará da McLaren para fornecer unidades de transmissão para trabalhar com as unidades de potência da Honda. A administração da Red Bull está bancando que a Honda, finalmente, irá superar suas diversas questões nos próximos 12 meses.

Alternar para o motor Renault pode permitir que a McLaren convença Fernando Alonso a ficar na equipe por mais uma temporada. Seu contrato atual expira no final deste ano, e o duas vezes campeão mundial tem avaliado suas opções por várias semanas.

A McLaren provavelmente assinará o contrato com a Renault na segunda-feira. É esperado um anúncio oficial antes do fim de semana da corrida do GP de Cingapura.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.