F1 – Saída de Lowe não causou a queda da Mercedes, diz Wolff

Paddy Lowe

Paddy Lowe

Toto Wolff negou que o desempenho da Mercedes teve uma queda em 2017 devido à saída de Paddy Lowe.

Antes da temporada, o chefe técnico Lowe trocou a Mercedes pela Williams, e desde então a Ferrari abriu uma pequena vantagem como a equipe mais rápida da Fórmula 1.

Quando perguntado se as situações estão ligadas, Wolff disse ao Sport Bild: “Paddy é um excelente engenheiro por quem tenho um grande respeito”.

“Mas o sucesso em nossa categoria não é sobre personalidades bem conhecidas, mas sim sobre ter uma estrutura equilibrada com as pessoas certas nos lugares certos”.

“E, na minha opinião, é o que temos na Mercedes. Em momentos como esses que percebemos o quão forte é a equipe e não poderia estar mais orgulhoso de como estão lidando com a situação atual”, disse Wolff.

“Nós temos os pés no chão, todos estão focados em resolver nossos problemas e estamos aproveitando o duelo com a Ferrari. Isso é o automobilismo – competir contra o melhor”.

Wolff também rejeitou qualquer conversa que, à medida que o domínio de Mercedes começa a cair, um vínculo fraco na necessidade de se recompor como uma equipe poderia ser Lewis Hamilton.

“A atitude de Lewis e sua maturidade pessoal me impressionaram nesta temporada”, ele insistiu.

“Tivemos boas conversas no inverno. Todos colocaram suas cartas na mesa, conversamos sobre o que funcionou e o que não funcionou nos últimos anos, e desde então ele assumiu um papel de gerenciamento fortalecido na equipe”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.