F1 – Renault: Usar mais combustível não é uma decisão óbvia

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019 às 9:19

Renault

Marcin Budkowski, diretor executivo da Renault, acredita que a decisão de utilizar um tanque de combustível maior, como as novas regras de 2019 permitem, não é óbvia para as equipes.

Nesta temporada, o limite de combustível subiu de 105 para 110 kg na tentativa de encorajar menos economia e corridas mais agressivas. Entretanto, nem todas as provas da temporada passada foram restringidas pelo combustível e algumas equipes nem sequer usaram todo o limite anterior.

Ao ser questionado se é lógico optar por 110 kg ou uma desvantagem ter um tanque de combustível maior e mais peso, Budkowski respondeu: “Houve várias corridas no ano passado onde as equipes utilizaram menos do que os 105 kg permitidos”.

“A desvantagem de carregar mais combustível é que você fica mais lento porque o peso do carro é maior. É sempre um compromisso entre a quantidade de combustível que lhe permite forçar mais durante a prova, mas lhe custa velocidade em termos de peso”.

“Em várias corridas, um tanque cheio, 105 kg, comprometia seu desempenho e as equipes tiveram de poupar uma quantidade significativa de combustível. Junto com a economia de pneus, isso forçou os pilotos a controlar o ritmo ao invés de forçar o carro em certas ocasiões”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.