F1 – Renault quer seus pilotos juniores treinando nas equipes clientes

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018 às 11:59

Renault

A Renault precisa analisar as opções para usar suas equipes clientes para levar seus pilotos da Academia para a Formula 1, diz Cyril Abiteboul.

Para 2018, a Renault tem sete pilotos prontos na sua Academia Esportiva (RSA), com o piloto da ART Grand Prix Formula 2, Jack Aitken, competindo na categoria mais próxima da F1.

A RSA deu suporte a vários pilotos, incluindo Robert Kubica e Heikki Kovalainen, a caminho da F1, e Abiteboul quer olhar as opções para ajudar a sua safra atual no grid da categoria.

Nos últimos anos, a Mercedes ajudou os seus juniores Pascal Wehrlein e Esteban Ocon colocando-os nas equipes Manor e Force India.

“Precisamos ter certeza de quando chegar a hora, se tivermos a pessoa certa capaz de fazer o que for preciso, de ter o que é necessário, para levá-lo para a F1”, disse Abiteboul. “Na minha opinião, um elemento importante disso será como alavancamos nossas atividades de fornecimento de motores”.

“Porque, por exemplo, se você olhar para o que a Mercedes está fazendo, é a visão de que existe uma conexão entre a estratégia de fornecimento do motor e a estratégia de desenvolvimento do piloto”.

“No nosso caso, isso nos ajudou este ano porque o acesso a Carlos Sainz também foi apoiado em um acordo maior com a Red Bull Racing, que foi iniciado pelo que fizemos com a McLaren”.

“Então já existe uma conexão, mas no futuro também quero essa conexão em favor do piloto que vem da nossa academia”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.