F1 – Renault quer mais respeito da Red Bull

terça-feira, 28 de julho de 2015 às 16:10

Helmut Marko e Cyril Abiteboul

Cyril Abiteboul, chefe esportivo da Renault, acha que a Red Bull deve mostrar mais respeito à fabricante francesa, depois de ajudá-los a conquistar quatro campeonatos de pilotos e de construtores.

A Red Bull era a força dominante na F1, no início da década, mas foi amplamente superada pela Mercedes em 2014 e continua tendo dificuldades nesta temporada.

A principal causa para as dificuldades da Red Bull é a falta de desempenho, com os motores fornecidos pela Renault não estando no mesmo nível da Mercedes e Ferrari.

A chefia da Red Bull não tem segurado suas críticas à Renault, com uma guerra de palavras furiosas entre a equipe e a fabricante francesa.

E, apesar de Abiteboul admitir que a Renault não esteja no nível que gostariam, ele acha que a Red Bull deve mostrar mais respeito à Renault pela sua rica história e pelo sucesso que ela ajudou a Red Bull alcançar.

“Estamos no negócio do automobilismo por mais de um século”, disse ele. “Estamos na F1, de uma forma ou de outra, há mais de 37 anos. Eles estão na F1 por talvez, no máximo, uma década”.

“Esta é uma grande diferença entre as duas empresas, então acho que precisamos entender a mentalidade do outro e do mundo em que operamos”.

“Eu gostaria que eles também entendessem um pouco mais do nosso mundo, o mundo da fabricação de motores, mas também da montagem de carros e da indústria”.

Enquanto a Red Bull e Renault tem um contrato até 2016, tem havido relatos consistentes de que haverá uma separação no final da atual temporada. No entanto, Abiteboul está esperançoso de que a situação possa ser recuperada com um melhor desempenho durante o resto do ano.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.