F1 – Renault está preocupada com série de problemas na Toro Rosso

Brendon Hartley

Cyril Abiteboul diz que a Renault está preocupada com o número de falhas observadas pela Scuderia Toro Rosso em corridas recentes, com Pierre Gasly e Brendon Hartley obtendo mais penalidades de motor neste fim de semana no Brasil depois de novas falhas no treino da manhã.

Ambos os pilotos sofreram vários problemas na última vez no México, e Abiteboul, diretor-gerente da Renault, acredita que não é coincidência que a equipe esteja tendo tantas falhas, sentindo que o modo como a Toro Rosso opera o motor deve ser um fator.

“Nós não estamos felizes com essa situação, e nós a tomamos muito a sério”, disse Abiteboul ao site Motorsport.com. “A Toro Rosso sofreu nos últimos dois eventos muito mais problemas do que outras equipes e, obviamente, quando está acontecendo, devido aos regulamentos, e devido à disponibilidade de peças e ao tempo de produção, isso está causando problemas”.

“Temos uma pequena preocupação sobre a forma como o nosso motor é operado no carro da Toro Rosso, o que pode explicar por que tínhamos tantos problemas provenientes da Toro Rosso especificamente. Nunca há coincidências neste esporte”, completou ele.

As falhas, juntamente com as tidas pela Red Bull Racing e Renault Sport Formula 1 Team, significam que uma pressão adicional foi colocada sobre a fábrica de motores em Viry para desenvolver novas ou recondicionar peças existentes.

“Nós não estávamos assumindo que teríamos os problemas que tivemos, e, portanto, em algum momento você deve estar gerenciando as partes que você tem”, acrescentou Abiteboul.

“Faz apenas duas semanas do México, enviamos as peças de volta para Viry, trabalhamos em um feriado bancário para assinar todas as partes que já viriam com algumas questões possíveis”, explicou.

“Com a logística e os problemas de tempo, há um limite para o que podemos fazer e o número de novas peças que podemos trazer, obviamente. É um efeito de bola de neve. Uma vez que a bola de neve começa a rolar, é muito difícil detê-la”, prosseguiu ele.

“Estamos fazendo o nosso melhor para conter isso, mas haverá um limite na forma como podemos mitigar as conseqeências do que aconteceu, o que ainda estamos tentando entender”, concluiu o dirigente da Renault.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.