F1 – Renault admite que foi muito agressiva com o motor

segunda-feira, 30 de outubro de 2017 às 12:52

Brendon Hartley

A Renault admite que foi muito agressiva em sua abordagem para balancear o desempenho com a confiabilidade do motor de Fórmula 1 no GP do México após uma série de falhas.

Max Verstappen conquistou a vitória na Red Bull, com a Renault, mas seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, Nico Hulkenberg da Renault e Brendon Hartley, da Toro Rosso, abandonaram com problemas no motor.

Foi informado depois que Hartley e seu companheiro de equipe, Pierre Gasly, sofreram problemas no motor no início da semana.

Cyril Abiteboul, da Renault, admitiu que sua empresa simplesmente não se preparou adequadamente para o efeito da alta altitude no México.

“Cometemos um erro no julgamento em nossa preparação na forma como tentamos equilibrar o desempenho versus a confiabilidade”, disse Abiteboul à Autosport.

“É claro quando você olha o ritmo do carro no fim de semana, muitas equipes vieram tomando a abordagem certa quando se trata de lidar com parâmetros do motor e parâmetros do chassi”.

“Somos extremamente competitivos. O outro lado é que não fomos capazes de estar no nível certo de confiabilidade para esse nível de desempenho”.

“Ao mesmo tempo, é um julgamento que permitiu que um carro movido pela Renault estivesse no topo do pódio”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.