F1 relata aumento de audiência televisiva e digital em 2018

sábado, 19 de janeiro de 2019 às 11:17

Fórmula 1

A Fórmula 1 anunciou um aumento bem-sucedido em suas plataformas digitais e televisivas em 2018. A ascensão ocorre após uma reformulação de conteúdo e apresentação pelos novos proprietários (Liberty Media) para a temporada de 2018. Áreas como um novo logotipo, gráficos de TV e a introdução de um serviço de streaming em territórios selecionados têm aumentado o interesse geral.

A Liberty Media, que substituiu Bernie Ecclestone e o CVC Group após a compra da Formula One Management em 2016, estava procurando reformular o esporte com o objetivo de atrair mais espectadores, com maior atenção voltada para o público mais jovem.

“A Fórmula 1 registrou um aumento significativo em seus números de audiência durante a temporada de 2018, em ambas as plataformas digitais e de TV, em comparação com o ano anterior”, disse o comunicado de imprensa oficial, que foi divulgado hoje. “Em termos de espectadores únicos, durante o ano de 2018, o esporte mais uma vez teve uma melhora global (+10%), chegando a 490,2 milhões”.

Notou-se que os maiores mercados da F1 atualmente são o Brasil, a Alemanha e a Itália, e o mercado chinês viu uma audiência três vezes maior do que em 2017, graças ao retorno do esporte para a emissora de TV aberta, a CCTV. Também foi revelado que o GP de Mônaco de 2018 foi a corrida mais vista, atingindo um total de 100 milhões de telespectadores. As plataformas de mídia social da Fórmula 1 também viram um aumento significativo.

“Em 2018, o número de usuários nas plataformas de mídia social da Fórmula 1 também cresceu significativamente, com o número total de seguidores no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube chegando a 18,5 milhões (+53,7 em comparação a 2017), confirmando a Fórmula 1 como o esporte importante de maior crescimento em plataformas de mídia social”, confirmou a declaração de hoje.

Além de um aumento nas redes de mídia social, o Youtube da F1 viu um impressionante aumento de 115% no crescimento, o mais alto de todos os direitos do detentor de tacada na visão. No entanto, os telespectadores britânicos não terão outra opção senão optar pela Sky Sports em 2019, já que a F1 está programada para ser retirada do Canal 4, deixando apenas os pacotes de destaque e o GP da Inglaterra ao vivo no canal, dando exclusividade à Sky. Ainda está por ser visto como isso afetará as taxas de audiência no Reino Unido do esporte.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.