F1 – Red Bull insiste que taxa de fluxo de combustível estava legal

domingo, 16 de março de 2014 às 15:10

Daniel Ricciardo

A Red Bull não tem dúvidas de que a taxa de fluxo de combustível estava dentro dos limites máximos da FIA, apesar da exclusão de Daniel Ricciardo do GP da Austrália.

O chefe de equipe Christian Horner disse que houve variação ‘zero’ no limite de 100 kg/h no equipamento calibrado da Red Bull, no qual se basearam, significando que não confiavam no sensor da FIA.

“Estes sensores de fluxo de combustível que são fornecidos pela FIA, se revelaram problemáticos em todo o pitlane desde a sua introdução em testes”, disse Horner, falando após a notícia de desclassificação de Daniel Ricciardo do segundo lugar.

“Houve discrepâncias e têm sido pouco confiáveis – na verdade alguns carros podem muito bem, na própria corrida, estar sem eles ou eles falharam. Nós tivemos um sensor de fluxo de combustível que foi montado no carro que acreditávamos tinha um erro”.

“Com base em nosso cálculo sobre o combustível que os injetores estavam fornecendo ao motor, que é uma peça de equipamento calibrado e é consistentemente padrão em todo o pitlane, a variação é zero”.

Horner confirmou que a Red Bull tinha sido alertada pela FIA que os comissários achavam que seu fluxo de combustível na corrida era muito alto, mas disse que não diminuiu o ritmo, porque achava que a opinião do órgão regulador estava incorreto, pois acreditava que o sensor estava produzindo dados errados.

“Eles nos alertaram (em abaixar o fluxo), e nós informamos que tínhamos sérias preocupações sobre seus sensores”, disse ele. “Nós acreditamos em nossa leitura, caso contrário, seria uma contradição você reduzir quantidades significativas de potência no momento que acreditamos cumprir integralmente com as normas”.

“Nós estamos numa situação em que, de acordo com a calibração do seu sensor, de mais ou menos, ele vai ditar quem vai ser competitivo e quem não vai”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.