F1 – Red Bull à procura da confiabilidade

quinta-feira, 27 de março de 2014 às 16:49

Red Bull RB10

A Red Bull saiu de Melbourne com sentimentos contraditórios. Por um lado, o segundo lugar de Ricciardo e por outro, sua posterior desclassificação e os problemas técnicos que afetaram o RB10 de Vettel na classificação e na corrida.

O alemão sofreu uma progressiva perda de potência que culminou no seu abandono quando ficou claro que não havia meio de fazer funcionar corretamente nem o motor nem o ERS. Isto deixou à vista a quantidade de trabalho que a equipe de Milton Keynes e a Renault têm pela frente até poderem lutar confortavelmente pelas vitórias.

Mas o desenvolvimento demonstrado por Ricciardo, tanto na classificação como na corrida, deu razões para Horner, Newey e companhia ficarem otimistas, pois é mais fácil tornar confiável um carro veloz do que tornar mais rápido um carro confiável mas lento.

Na classificação, com a pista molhada, as diferenças de potência foram atenuadas e Ricciardo aproveitou da melhor maneira a enorme qualidade do chassi RB10 para disputar com os pilotos da Mercedes, sendo apenas superado pelo brilhante Hamilton. Na corrida, no entanto, com piso seco, o australiano nunca foi uma ameaça para Rosberg e teve de usar toda a sua experiência para manter Magnussen atrás nas últimas 15 voltas.

Na reta era visível a aproximação do McLaren ao Red Bull, mas nas curvas de média e alta velocidade o australiano ganhava vantagem importante, graças ao superior desempenho aerodinâmico do seu carro.

A procura da confiabilidade tem levado a Red Bull a efetuar um enorme esforço, pois Sebastien Buemi esteve em Motorland Aragon na semana do GP da Austrália, para mais um dia de “filmagens”, utilizando de forma criteriosa os 100 quilômetros que a equipe estava autorizada a efetuar para testar novidades de chassis, motor e ERS que acabaram sendo utilizadas em Melbourne.

Ao mesmo tempo, Félix da Costa trabalhou por vários dias com a Renault, num simulador equipado com motor e ERS reais, para verificar a confiabilidade do V6 e dos sistemas híbridos.

Considerando a rápida evolução que o conjunto Red Bull-Renault tem conseguido desde os primeiros testes no Bahrain, não custa acreditar que até o GP da China já seja possível a Vettel e a Ricciardo incomodarem seriamente os pilotos da Mercedes, mesmo numa pista com uma reta quilométrica e onde os carros prateados têm sido bastante competitivos nos últimos anos.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.