F1 – Raikkonen teme que o limite de combustível tire a graça das corridas

quinta-feira, 22 de março de 2018 às 12:39

Kimi Raikkonen

Kimi Raikkonen diz que o limite de combustível em curso na Fórmula 1 retira o prazer de competir com a necessidade de economizar que foi agravada pelos carros mais pesados de 2018.

Com a introdução do protetor de cockpit Halo para a temporada 2018, o peso mínimo dos carros foi aumentado para 734 kg, mas o limite de combustível foi mantido em 105 kg por corrida (sem exceder a vazão de 100 kg/hora).

Apesar dos atuais regulamentos técnicos da F1 incentivarem carros mais rápidos e mais eficientes, o peso adicional teve um grande impacto nos pilotos que precisam gerenciar o uso de combustível dependendo das características do circuito.

Com o circuito de Albert Park conhecido por ser altamente exigente em combustível, Raikkonen está se preparando para uma gestão rigorosa de combustível para a abertura da temporada e está preocupado que isso não permita aos pilotos a chance de forçar seus carros ao máximo.

“Obviamente, algumas corridas são mais difíceis do que outras e depende entre as equipes e todos os tipos de condições”, disse Raikkonen. “Nem sempre é divertido”.

“Temos capacidade suficiente nos tanques para colocar mais combustível para atingir a velocidade máxima, mas temos as regras e é assim há algum tempo”.

“Faz parte do jogo agora e é um pouco mais doloroso em alguns lugares do que em outros”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.