F1 – Prost lamenta ter se tornado dono de equipe

quinta-feira, 13 de agosto de 2015 às 13:15

Alain Prost

Alain Prost revelou que o “maior erro” que fez durante sua carreira foi tomar a decisão de começar a sua própria equipe.

Prost comprou a Ligier no início de 1997 para formar a Prost Grand Prix, mas apesar de alguns resultados atraentes, não conseguiu fazer jus ao seu potencial e fechou após a temporada de 2001.

“Três meses depois que eu comecei a equipe, tivemos alguns resultados muito bons e quase ganhamos uma corrida”, disse Prost. “Mas, para minha família e amigos íntimos eu estava dizendo ‘estou morto’. Eu sabia desde o início. Eu sabia… Conheço a Fórmula 1 muito bem”.

“Então, foi o meu maior erro… Se já cometi um erro, foi este. Teria sido melhor não ter feito isso. Não deveria ter tomado a decisão de fazê-lo no último minuto”.

“Dois dias antes de assinar o contrato, eu já não queria mais fazer isso. Mas nós tínhamos um plano com a Peugeot e um contrato de cinco anos de motores livres com muito desenvolvimento”.

“Então eles alteram a proposta e seriam apenas três anos e eu tinha que pagar pelo motor… No final, eu estava feliz em parar”.

Prost acrescentou que também falou com o ex-companheiro de equipe na McLaren, Ayrton Senna sobre potencialmente serem chefe de equipe e piloto.

“É engraçado, talvez uma semana antes do acidente (no GP de San Marino em 1994) nós estávamos falando ao telefone”, ele explicou. “Eu disse para Ayrton, ‘você sabe, seria engraçado se um dia eu tivesse uma equipe e você fosse o meu piloto’. E estávamos rindo sobre isso”.

“Nós estávamos falando naquele momento sobre comprar a Ligier, no início do ano de 1994. Isso teria sido fantástico, definitivamente muito bom”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.