F1 – “Posso ser egoísta quando necessário”, diz Sainz

segunda-feira, 5 de outubro de 2015 às 15:49

Carlos Sainz

Carlos Sainz diz que, apesar de se contentar em ser um jogador de equipe, ele não vai ter medo de mostrar seu lado egoísta quando a situação pedir por isso.

O espanhol foi o centro de ‘ordens de equipe’ no GP de Cingapura, quando seu companheiro de equipe, Max Verstappen recusou a deixá-lo passar, mas diz que não vai levar o problema adiante, mesmo depois que os chefes de equipe admitiram que estivessem errados ao dar a instrução para o holandês.

Não há dúvida de que a situação irritou Sainz no momento, mas ele está ciente de que precisa controlar suas palavras, com sua carreira na F1 ainda começando, com um empregador que tem mostrado pouca misericórdia quando se trata de talento de pilotagem.

“Você sempre precisa mostrar um pouco de egoísmo se você é um campeão, mas, na minha opinião, a longo prazo, a melhor posição é ouvir a equipe”, explicou ele. “Eu sou um jogador de equipe. Já disse isso desde o início e acho que demonstrei isto – toda vez que a equipe me pediu alguma coisa, eu dizia que ‘sim'”.

“No final, eu confio neles – na Red Bull, na Toro Rosso – e meu futuro depende deles. Se eu virar as costas para eles, sei que não vou para lugar nenhum, então acho que me comportei”.

Com tanto Verstappen e Sainz sendo cotados para coisas maiores e melhores, seja dentro da família Red Bull ou em outro lugar na F1, o espanhol – que não mostrou nenhum escrúpulo em lidar com adversários mais experientes em sua temporada de estreia, incluindo Fernando Alonso – demonstra que ele possui uma veia mais férrea se precisar dela.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.