F1 podia perder fabricantes sem os novos motores

quinta-feira, 20 de março de 2014 às 14:27

Kevin Magnussen

O diretor de corridas da McLaren Eric Boullier disse que o novo motor da Formula 1 foi necessário para evitar que os fabricantes de motores abandonassem o esporte.

“Esta nova unidade de potência que desenvolvemos é um motor de fórmula completamente relevante para a indústria”, disse ele. “Isto é por que podemos hoje, atrair novos fabricantes de motores – e manter alguns deles a bordo, na verdade”

A Mercedes, a Renault e a Ferrari são os únicos fabricantes de motores competindo na Formula 1 após a saída da Cosworth. O presidente da FIA, Jean Todt acha que as novas regras incentivaram a Honda para retornar ao esporte com a McLaren no próximo ano.

O som mais baixo dos novos motores V6 turbo provocou algumas críticas após o primeiro fim de semana de corrida da temporada.

“A cada grande mudança sempre aparece algum problema”, disse Boullier. “É verdade que não podemos rejeitar as reclamações dos fãs”.

“Mas nós também estamos vendo alguns pontos positivos e precisamos não nos focar apenas no ruído”.

Boullier disse que o aumento de torque dos motores e a redução de downforce nos carros os tornavam mais difíceis de pilotar.

“Foi mais uma fórmula de pilotos e você pode ver neste fim de semana, quando houve um monte de pequenos erros”, disse ele. “E mesmo havendo uma necessidade de gerenciar e economizar combustível e energia, no entanto ainda era interessante ver algumas ultrapassagens e foi realmente um desafio para os pilotos”.

“É verdade que o som do motor é diferente, mas isso não é muito diferente dos motores turbos que tivemos na década de setenta. Eu acho que precisamos de um pouco de tempo para ver o que está acontecendo e como se desenvolve”.

 

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.