F1 – Pilotos “puxarão o freio de mão” se a situação do vírus piorar

Nicholas Latifi, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton

Sebastian Vettel diz que os pilotos da Fórmula 1 não se importariam em “puxar o freio de mão” no GP da Austrália se a situação do coronavírus piorar.

Enquanto a F1 aguarda o resultado dos exames de pelo menos cinco membros de equipes que mostraram sintomas do vírus, há uma sensação de tensão no paddock em relação aos riscos que a categoria está correndo ao prosseguir com a abertura da temporada.

Diretores de saúde australianos deixaram claro que qualquer equipe que tiver um membro infectado provavelmente será colocada em quarentena, o que pode ser suficiente para a prova ser cancelada.

No entanto, Vettel também diz que se as coisas piorarem em Melbourne, os pilotos seriam fortes o suficiente para cancelar o evento.

“Eu espero que os outros concordem, e nós esperamos que não chegue tão longe, mas se chegar tão longe, com certeza você puxa o freio de mão”, declarou o alemão.

“Creio que nós somos um grupo de 20 caras e demonstramos união nos últimos anos em várias circunstâncias e vários tópicos, e acho que compartilhamos uma opinião comum em grandes decisões e coisas assim”.

“Eu classificaria como uma decisão enorme, e no fim das contas, como eu disse antes, você olha para si próprio. E eu acredito que nós seríamos maduros o suficiente para cuidar de nós mesmos e puxar o freio de mão nesse caso”.

Os pilotos da F1 estão em contato com os dirigentes da categoria a respeito de como lidar com a situação do coronavírus na Austrália.

Entende-se que a GPDA (Associação dos Pilotos) quis garantias de que a F1 minimizaria as chances do vírus ser transmitido entre fãs e os pilotos – por isso, as sessões de autógrafos e eventos de contato próximo foram cancelados.

Em uma declaração divulgada na quinta-feira, a GPDA pediu a todos no paddock para trabalharem juntos na tentativa de superar as circunstâncias difíceis.

“A GPDA tem confiança total de que as autoridades de saúde australianas, a FIA e nossas equipes agirão com as melhores intenções para proteger a saúde, o bem-estar e a segurança de fãs, dirigentes, pilotos e comunidades mais amplas”, afirmou a declaração.

“A GPDA esteve em contato com a F1 e a FIA ao longo da última semana e nós sabemos que eles estão trabalhando duro nessa tarefa desafiadora. Todos nós estamos nisso juntos e ninguém está encarando a situação levianamente”.

“Mas nós sentimos que é responsabilidade de todos, os locais e também nós como viajantes globais, ser especialmente cautelosos neste momento difícil que a pandemia do coronavírus traz para todos nós”.

“Por isso, a GPDA sugere respeitosamente que todos nós, nossos amigos australianos, fãs, a comunidade das corridas e os pilotos mantenham uma distância segura e evitem contato direto como selfies, autógrafos e apertos de mão”.

“Esses passos propostos para mitigar os riscos estão de acordo com as instruções relevantes fornecidas pelas autoridades de saúde pública”.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.