F1 – Pilotos da Haas duvidam que diferença vá diminuir

segunda-feira, 25 de março de 2019 às 12:09

Haas e Renault

Romain Grosjean acha que a diferença entre a Haas e as três principais equipes de Fórmula 1 é maior do que o previsto para o início da temporada de 2019, temendo que o déficit aumente à medida que o ano passa.

A Haas terminou como líder do meio-campo no GP da Austrália, quando Kevin Magnussen cruzou a linha de chegada em sexto lugar, perdendo apenas para Mercedes, Red Bull e Ferrari na frente.

O trio de equipes dominou a F1 por algum tempo, vencendo todas as corridas nos últimos seis anos, mas havia esperanças de que a diferença para o meio-campo tivesse diminuído após um ajuste nos regulamentos aerodinâmicos para 2019.

Olhando para o GP do Bahrain no próximo final de semana, o piloto da Haas, Grosjean, disse que, embora a batalha no meio-campo tenha sido boa para a F1, a diferença para as equipes líderes permaneceu grande.

“Eu acho que é a batalha certa para a Fórmula 1. É super emocionante olhar para o meio-campo, onde a diferença é muito pequena e você nunca sabe quem vai ficar no topo”, disse Grosjean.

“Acho que estamos um pouco mais longe da Red Bull do que esperávamos. Receio que a lacuna possa aumentar durante o ano por causa dos recursos que eles têm”.

Os pensamentos de Grosjean foram repetidos pelo companheiro de equipe Magnussen, que disse que esperava que a Red Bull, em particular, fizesse grandes progressos ao longo do ano.

“Ainda será muito difícil alcançar a Red Bull, já que eles estão bem à frente de nós”, disse Magnussen.

“Eles geralmente evoluem e se desenvolvem muito bem ao longo da temporada, mesmo em comparação com os outros dois times da Mercedes e da Ferrari”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.