F1 – “Perfeitamente razoável para Hamilton questionar”, diz Wolff

Lewis Hamilton

Toto Wolff não tem dúvidas sobre o questionamento de Lewis Hamilton sobre a chamada da Mercedes para uma segunda parada no México, uma decisão que o deixou atrás de Nico Rosberg.

Como se esperava, a Mercedes foi a força dominante no México, no domingo, com Rosberg e Hamilton disparando na frente.

O plano inicial era de uma parada para ambos os pilotos, mas as preocupações sobre o desgaste dos pneus obrigou o líder da corrida Rosberg fazer uma segunda parada e, em seguida, deveria entrar Hamilton.

O britânico porém, não parou quando foi chamado e, em vez disso, questionou a Mercedes.

A equipe o informou que a segunda parada foi pela segurança, já que o desgaste dos pneus era maior do que o esperado. E embora Hamilton retrucasse que os pneus pareciam bons, ele parou de qualquer maneira.

Isto o deixou atrás de Rosberg, que venceu a corrida com 1,9s à sua frente.

Wolff diz que não vê nenhum problema com seus pilotos questionando as chamadas do pitwall.

“Ele precisa questionar e precisa perguntar, é perfeitamente razoável”, disse Wolff. “Nós temos a visão geral da pista. Estávamos com os pneus médios (no segundo stint) e abrimos a diferença, e por isso decidimos trocá-lo”.

“Eu quero ter um robô no carro? Não. Eu quero o melhor piloto de corridas. É assim que é. Ele questiona, e vimos isso com Sebastian Vettel. Não é nenhum problema, desde que a equipe mantenha a visão geral. Nenhum problema para mim”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.