F1 – Paffett descontente com exclusão da DTM para a superlicença

terça-feira, 13 de janeiro de 2015 às 16:04

Gary Paffett

Gary Paffett disse que omitir a DTM de seu sistema de pontos para a superlicença “foi uma grande falha” da FIA.

O ex-piloto de testes da McLaren venceu o campeonato da DTM em 2005 e foi contratado como piloto de testes da McLaren em 2006. Depois de ter sido associado à um assento de corrida na McLaren em 2007, Paffett voltou a correr na DTM, continuando com seus compromissos de testes e só deixou este papel no final da última temporada. No entanto, com a FIA anunciando um sistema de pontos para a superlicença, onde não consta a DTM como uma série para pontuação, Paffett acredita que a entidade máxima do automobilismo cometeu um erro.

“Eu concordo com a teoria, mas a omissão de certos campeonatos e, especialmente a DTM, do sistema de pontuação é uma grande falha”, disse Paffett à Reuters. “Quando ganhei o campeonato em 2005, que foi o meu terceiro ano na DTM, eu tinha uma boa chance de conseguir um carro na F1 em 2006”.

“Agora, com este sistema, isto não teria acontecido, porque eu teria feito três anos na DTM e não teria marcado nenhum ponto para a superlicença”.

E Paffett disse que sentiu que a FIA tinha esquecido o quanto é competitiva a DTM como um campeonato.

“É um grande campeonato de aprendizagem para os pilotos começarem. Você está representando um fabricante, com carros que estão em um nível muito alto de desempenho, downforce e potência, e estão correndo com pilotos de alta qualidade. Então, o que você aprende na DTM é de um nível muito alto. Eu acho que o sistema de pontuação precisa de algum trabalho … muito trabalho, eu diria”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.