F1 – Nova ameaça para o futuro do GP da Inglaterra

Silverstone

Silverstone

O GP da Inglaterra tem nove meses para assegurar seu futuro na Fórmula 1 além de 2019, já que ele se tornou “caro demais”, revelou Derek Warwick, presidente do BRDC.

Silverstone tem um contrato para sediar o GP da Inglaterra até 2026, incluindo uma cláusula de rescisão que entra em vigor após a corrida de 2019 e pode ser exercida pelo circuito ou por Bernie Ecclestone.

Soube-se que, para essa cláusula de rescisão ser concretizada, Ecclestone precisa ser avisado antes do evento do próximo ano, que foi marcado para 9 de julho no calendário provisório de 2017.

Warwick admite que a cláusula de 5% de aumento inserida no contrato que foi assinada em dezembro de 2009 agora se tornou uma sobrecarga financeira para o circuito.

“Estamos analisando onde estaremos em 2019, se ainda queremos ou não o GP, e se podemos levar Silverstone adiante sem o GP”, declarou Warwick ao site Autosport. “No fim do dia, você não pode fazer nada se não puder bancá-lo”.

“Nós apoiamos o GP da Inglaterra por muitos anos sem nenhum tipo de apoio de terceiros ou do governo. Gastamos mais de 50 milhões de libras na reforma da pista, fazendo tudo o que Bernie queria para garantir o GP. Mas, agora, estamos em uma situação onde a cláusula de aumento se tornou cara demais para nós”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.