F1 – Mosley: Ferrari foi mesquinha no veto do limite de custos

terça-feira, 24 de novembro de 2015 às 14:35

Ferrari

O ex-presidente da FIA, Max Mosley pensa que a decisão da Ferrari de vetar um limite de custos de motores demonstra uma “mente tacanha” da equipe italiana.

A FIA está avançando com planos para introduzir um motor alternativo para 2017 – um processo que já recebeu interesse da Ilmor e Advanced Engine Research (AER) – depois que a Ferrari usou seu veto histórico para bloquear um limite de custo sobre os motores de clientes. As equipes pequenas têm dificuldades para pagar as unidades de potência atuais e a entidade que comanda o esporte quer equilibrar os orçamentos com a sua alternativa mais barata.

Mosley pensa que a Ferrari deveria estar fazendo o que é melhor para a F1, em vez de simplesmente proteger seus próprios interesses.

“Você tem que olhar para o cenário maior, se você é a Ferrari”, disse Mosley. “A F1 que não funciona não é boa para a Ferrari, porque é uma grande ferramenta de marketing para ela. Então acho que ela deveria ter sido um pouco mais generosa”.

“Mas acho que ela mostrou uma certa mesquinhez e se eu estivesse na posição da Ferrari, estaria inclinado a dizer ‘eu preciso da F1 para ter sucesso e, portanto, vou fazer tudo que posso para que ela tenha sucesso e se eu não ganhar a culpa é dos meus engenheiros, pois eles têm os recursos e devem ir em frente'”.

O plano da FIA para um motor independente ainda precisa ser ratificada pela Comissão da F1, mas a FIA pode muito bem tentar forçá-lo através do Conselho Mundial de Esporte a Motor, independentemente de ganhar a maioria dos votos.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.