F1 – Mercedes: Turbo dividido foi muito difícil de projetar

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016 às 12:55
F1-motor-mercedes-2014-v6-turbo

Motor Mercedes V6 turbo

Andy Cowell, chefe de motores da Mercedes, suspeita que uma das principais razões das fabricantes rivais não copiar o projeto de turbo dividido é porque ele é muito difícil de acertar.

A Mercedes largou na frente de suas rivais na introdução das regras do motor V6 turbo em 2014. Uma grande parte do sucesso da equipe tem sido atribuída à sua unidade de potência, que estava produzindo mais de 900 HP em 2015.

No cerne da unidade de potência está um projeto de turbo separado no qual a turbina e o compressor estão localizados em cada extremidade do motor com um eixo os ligando. O projeto tem várias vantagens, incluindo a embalagem da unidade de potência, uma redução na carenagem e uma maior distância entre a turbina quente e o compressor, o que também permite um intercooler menor.

O turbo dividido recebeu muita atenção da mídia em 2014, mas até agora nenhuma das rivais da Mercedes fizeram projetos similares. Perguntado se achava que a imprensa deu atenção demasiada a isso, Cowell disse: “Não acho que foi exagerada”.

A Mercedes começou a trabalhar em seu turbo híbrido três anos antes de ser introduzido, mas Cowell admite que sua equipe não tinha muita experiência nessa fase e até mesmo tomou emprestado algumas ideias do departamento de caminhões da Mercedes.

“Não havia muitos de nós que tinha trabalhado em turbos antes de 2011, quando começamos a analisar as regras. A Daimler com a sua divisão de motores de caminhão ajudou tremendamente”, disse Cowell. “Havia várias áreas de dimensionamento termodinâmico e vários problemas de confiabilidade onde eles ajudaram”.

“Realmente o começo foi uma folha em branco com muita análise e várias arquiteturas que poderiam ser usadas e depois surgiu esse layout com a montagem separada do turbo”.

“Todos os pontos foram posicionados exatamente onde deveriam. Mas houve uma quantidade enorme de análise para isso – 600 simulações em fluidodinâmica computacional (CFD) – para conseguir iniciar a fase preliminar do projeto”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.