F1 – Mercedes tinha dado “pistas iniciais” do ritmo do GP de Cingapura, diz Allison

quinta-feira, 20 de setembro de 2018 às 12:43

Mercedes e Ferrari

O diretor técnico da Mercedes, James Allison, disse que o melhor desempenho da equipe no GP de Cingapura primeiro se revelou no setor final de Hungaroring no início deste ano, o que deu à equipe mais confiança em um de seus circuitos mais difíceis.

Apesar de ter conquistado a vitória em quatro dos últimos cinco anos em Cingapura, a Mercedes tem sido exposta a rivais no Circuito de Marina Bay, com a aerodinâmica e a gestão de pneus se mostrando vitais em comparação com a força do motor na pista sinuosa e com a corrida realizada em condições quentes e úmidas.

Allison diz que melhorar suas fraquezas em pistas mais lentas tem sido o foco principal do carro de 2018 que ele acredita ter sido alcançado graças às vitórias de Lewis Hamilton na Hungria e em Cingapura, com o avanço do ritmo sendo revelado no setor final de Hungaroring em julho.

Hamilton garantiu uma pole position dominante na Hungria, com classificações em condições climáticas diversas, antes de se defender da Ferrari e da Red Bull para garantir a vitória.

“Uma das primeiras indicações foi que no último setor de Budapeste nós éramos fortes, no ano passado nós éramos terríveis em torno daquele último setor”, disse Allison. “Estivemos escavando nisso nos últimos 12 meses, mas com um grande esforço porque é uma grande coisa que você precisa mudar para fazer isso”.

“Nós corrigimos as fraquezas que nos atormentaram neste circuito por várias temporadas e validamos muitas das teorias e análises de por que sofremos tanto anteriormente”.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer a corrida da StockCar no Velo Città no próximo domingo!

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.