F1 – Mercedes revela termos de conversações com a Red Bull

quarta-feira, 28 de outubro de 2015 às 17:00

Christian Horner e Toto Wolff

Toto Wolff revelou que a Mercedes solicitou duas condições fundamentais da Red Bull durante as conversações sobre um acordo de fornecimento de motores que teve lugar em julho.

Bernie Ecclestone disse no fim de semana do GP dos EUA, que a Red Bull começou a cortar seus laços com a fornecedora atual Renault durante o verão, porque achava que tinha um acordo com a Mercedes.

Isto estava ligado a uma reunião que teve lugar envolvendo Christian Horner da Red Bull, Toto Wolff e Niki Lauda da Mercedes e Ecclestone.

No entanto, a Mercedes alega que a Red Bull nunca retornou o contato, depois que especificou suas condições necessárias para entrar num acordo para 2016.

“A primeira era que precisávamos da carta branca da Renault, já que ela é uma parceira industrial da Mercedes, e nunca faríamos nada contra ela”, disse Wolff. “A menos que a Renault nos liberasse, não poderíamos avançar. Seria uma quebra de contrato, e há um universo muito maior envolvendo a Renault e Mercedes do que a F1, como, por exemplo, as fábricas associadas no México”.

“A outra coisa que dissemos é que se fornecermos motores para a Red Bull, há uma possibilidade de diluir a mensagem em torno do nosso próprio sucesso, porque ela poderia ser muito bem sucedida com o nosso motor”.

“Isso seria justo e certo, mas, a fim de aceitar, teríamos de saber que tipo de atividades de marketing poderíamos implantar em escala mundial uma com a outra”.

“Se estivéssemos sendo prejudicados na parte da F1, o quanto poderíamos então nos beneficiar no lado global? Podemos fazer um esquema de automóveis, eventos conjuntos, plataformas comuns? Por favor, venha com uma pessoa que possamos falar”.

“Como você sabe, no final, nada aconteceu”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.