F1 – Mercedes nega estar “sabotando” os treinos livres

sábado, 4 de maio de 2019 às 9:00

Mercedes e Ferrari

Tanto a Ferrari como a Mercedes instaram os fãs da F1 a não darem muita importância aos resultados das sessões de treinos. Em Baku, parecia que a Ferrari tinha mais uma vez obtido a vantagem em 2019, apenas para a Mercedes para cruzar para uma dobradinha, tanto na classificação como na corrida.

Uma teoria é de que a Mercedes está deliberadamente sabotando os treinos livres. “Não estamos tentando enganar ninguém”, insiste o chefe da Mercedes, Toto Wolff.

“Você poderia dizer ‘Basta, pare. Esta é a quarta vez’. Mas nós realmente acreditamos que ainda temos muito para entender e melhorar sobre o nosso novo carro”, disse ele.

“O nosso sucesso nas primeiras corridas deve-se a muitos fatores. A equipe não cometeu erros, as decisões estratégicas foram corretas e os pilotos perfeitos. Tudo isso permitiu-nos ganhar as primeiras quatro corridas, enquanto os nossos rivais tiveram mais problemas”, acrescentou Wolff.

Mattia Binotto, da Ferrari, concorda. “Tenho dito repetidamente que não devemos sobrestimar os resultados dos treinos”, comentou ele, depois de a Ferrari ter dominado as folhas de tempos em Baku até à classificação.

“As equipes trabalham em diferentes programas com diferentes níveis de combustível e diferentes configurações do motor, então é muito difícil tirar conclusões nessa base”, explicou Binotto, que admite que antes da batida de Charles Leclerc, ter pensado que a pole em Baku era uma possibilidade.

“Quanto à corrida, também há razões. Para começar, dependendo se estás à frente ou atrás, significa que trabalhas de forma diferente com os pneus. É muito mais fácil pilotar com uma pista vazia à sua frente. E, claro, os nossos rivais também eram muito fortes”, acrescentou Binotto.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.