F1 – Mercedes indecisa sobre acordo de motores com a Red Bull

quinta-feira, 13 de agosto de 2015 às 12:41

Red Bull e Mercedes

Toto Wolff admite que esteja pesando os prós e os contras de permitir que a Mercedes forneça motores para a Red Bull no futuro.

O futuro da Red Bull é incerto, com a sua relação tensa com a fornecedora atual de motores Renault parecendo cada vez mais provável de chegar a um fim depois de 2016, já que a empresa francesa também define seu futuro na F1. Isso pode deixar a Red Bull sem uma fornecedora de motores depois da próxima temporada.

A Red Bull tem sido associada com um acordo de motores com a Mercedes nas últimas semanas, uma parceria que faria sentido para a equipe de Milton Keynes com a situação de Honda nesta temporada destacando a dificuldade para uma nova fabricante se juntar ao grid em um nível competitivo. Enquanto a Renault e Honda têm tido dificuldades na era V6, a Mercedes ganhou 25 das 29 corridas desde o início de 2014.

Wolff, o diretor-executivo da Mercedes, admite que tal parceria seria atraente para ambas as partes.

“Há um acordo em vigor (entre Red Bull e Renault) e nós não queremos interferir em questões jurídicas entre as partes”, Wolff disse ao jornal La Gazzetta dello Sport. “No entanto, vendo a parte da Mercedes-Benz e falando em nome da F1, devo dizer que é uma opção atraente porque seria juntar uma marca que tem apelo entre os jovens com uma que está ganhando”.

“Mas é claro que, como chefe da equipe, não é realmente o ideal fortalecer uma concorrente que sabe como construir carros vencedores”.

No início deste mês, Cyril Abiteboul da Renault, falou a ESPN sobre a probabilidade de uma cisão com a Red Bull se a falta de vontade de trabalhar em conjunto continuar – chamando tal eventualidade de uma “oportunidade perdida” para ambas as partes.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.