F1 – Mercedes diz que novas regras dá oportunidade para destaque

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014 às 14:30

Mercedes

Conteúdo patrocinado por: selopatrocinio

O status da Mercedes como equipe de fábrica significa que está bem posicionada para capitalizar sobre a grande mudança de regra, de acordo com seu diretor técnico Paddy Lowe.

O novo carro da Mercedes será lançado em Jerez no dia de testes da pré-temporada na terça-feira, depois de uma apresentação promocional em Silverstone na última sexta-feira.

Lowe, diretor técnico executivo da equipe, acredita que a necessidade de um carro totalmente novo construído em torno do motor Mercedes V6 turbo foi uma grande oportunidade para a sua equipe se destacar.

Isso porque foram capazes de desenvolverem o carro e o motor juntos na fábrica da equipe em Brackley e na Mercedes AMG High Performance Powertrains (HPP) em Brixworth.

“É uma grande oportunidade aproveitar este regulamento e mostrar que podemos fazer melhor do que outros dentro deste cenário”, disse Lowe.

“É ótimo que estamos de volta para algo mais do que um programa de ‘carro completo’ e, nesse contexto, a colaboração entre as duas empresas em Brixworth e Brackley para chegar a uma solução final é fantástica”.

Vantagem da equipe de fábrica

Lowe advertiu que enquanto a Mercedes está bem colocada, todos os três fabricantes de motores têm tido a oportunidade de desenvolver seu carro e a unidade de energia, juntamente com uma equipe de ponta.

“Há certamente esta oportunidade, que não é negada a qualquer um dos outros fabricantes”, disse quando perguntado se o status como uma equipe de fábrica daria vantagem.

“Inevitavelmente, o fabricante de motores vai querer concentrar seus esforços principalmente numa equipe em termos de encontrar a melhor solução e colaborar no desenvolvimento e testes”.

“Assim como nós com a HPP, também a Ferrari tem esta oportunidade”.

“A Renault também tem esta oportunidade, embora não saiba quem escolheram para implantá-lo”.

“Então não somos os únicos, mas certamente é uma vantagem em relação a outras equipes”.

Sem espaço para complacência

Lowe acrescentou que apresentar uma superiorioridade nos testes da pré-temporada pode ter menos importância que antes.

Ele antecipa uma rápida taxa de desenvolvimento em 2014, o que significa que a ordem competitiva irá variar de carro para carro nos meses a seguir.

“Ainda mais do que nunca, não há espaço para complacência”, disse Lowe.

“Se acontecer de você se sair bem em Jerez, isso não quer dizer muita coisa. Se acontecer três semanas depois [no Bahrain], isso também não quer dizer muita coisa”.

“E se acontecer na Austrália, não significará muito, porque será uma temporada muito dinâmica em termos de progresso das equipes”.

“Se alguém está com um monte de problemas, eles devem ser capazes de se recuperar e retornar, e vice- versa”.

“É uma situação em que se tem de forçar e lutar até o fim”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.