F1 – Mercedes ainda precisa preencher o antigo cargo de Lauda

sexta-feira, 7 de junho de 2019 às 14:13

Niki Lauda

A Mercedes ainda não preencheu o antigo papel de Niki Lauda. A lenda da F1 e três vezes campeão mundial, foi também co-proprietário e presidente do conselho fiscal da equipe.

Seu amigo de longa data, Bernie Ecclestone, disse que a Mercedes vai lutar sem o austríaco de 70 anos, que morreu há pouco mais de duas semanas. “Niki sempre convenceu os chefes de que a F1 é muito importante”, disse Ecclestone, de 88 anos, à publicação alemã Auto Bild. “Ouviram-no e sempre lhe deram o dinheiro necessário para ter sucesso”.

Após a morte de Lauda, surgiu uma história que dizia que a controladora da Mercedes, Daimler, estava comprometida com a F1 pelo menos até 2025. Mas o fato é que nenhuma equipe ainda concordou com um novo Acordo de Concódia com a Liberty Media para além do próximo ano.

Um porta-voz da Daimler declarou: “A Fórmula 1 é um importante bloco de construção na estratégia da Mercedes-Benz. É a nossa maior plataforma de marketing global, um laboratório de testes para a pesquisa e desenvolvimento de tecnologias futuras, e uma demonstração dos valores e da cultura que faz da Mercedes-Benz a empresa que é hoje”.

No entanto, um substituto para Lauda ainda não foi nomeado. “Perdemos um amigo, um mentor e uma estrela guia da equipe, que ele ajudou a formar”, afirmou o porta-voz.

“Na devida altura, vamos tomar as medidas necessárias para nomear um novo presidente do conselho fiscal. Mas Niki é simplesmente insubstituível”, completou.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.