F1 – Kubica confiante de poder dirigir o carro de 2017

quinta-feira, 20 de julho de 2017 às 9:27
Robert Kubica

Robert Kubica

Robert Kubica diz que a ideia de testar o carro Renault deste ano não o incomoda.

A especulação de o polonês poder retornar à Fórmula 1 depois que uma ausência de mais de seis anos está ganhando força, depois que Renault lhe deu dois testes recentes no carro de 2012.

O chefe da equipe, Cyril Abiteboul, diz que está feliz com o resultado, mas não vai comentar sobre os relatos que o próximo passo para Kubica pode ser um teste após a corrida na Hungria no carro de 2017, ou talvez uma sessão de treino de sexta-feira e ou até um assento de corrida substituindo Jolyon Palmer.

“Não quero aumentar a especulação”, disse o francês. “No momento, o foco é tirar o máximo proveito da programação atual e do pacote que temos, e então estaremos pensando em 2018 no devido tempo”.

Kubica, no entanto, disse que, apesar do movimento limitado em seu braço direito permanentemente ferido, o pensamento de dirigir os ultrarrápidos carros de 2017 já não o incomodava.

“As diferenças são principalmente no desempenho em curva, mas isso é apenas uma questão de hábito e trabalho”, disse ele ao jornal italiano Corriere della Sera.

“Se os outros podem fazê-lo, não vejo por que não posso também”.

“Então, se antes a Renault teve coragem e confiança para me deixar testar, digamos que posso enfrentar isso agora”, disse Kubica.

“Vai custar treinamento e preparação, mas agora sei que posso voltar ao piloto que era antes. E sem falsa modéstia, posso dizer que meu nível em 2010 foi alto. Percebo agora que eu consegui retomar o que o destino tirou de mim nesse acidente em 2011”.

“Eu sabia que não tinha que me preocupar e senti uma sensação de paz no cockpit que havia desaparecido há seis anos. O resto aconteceu quase por mágica e permanecerá comigo, não importa o que aconteça depois”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.