F1 – Horner: “Ou as regras mudam ou diremos adeus à Renault”

segunda-feira, 8 de junho de 2015 às 14:05

Cyril Abiteboul e Christian Horner

A Renault provavelmente vai sair da Fórmula 1, se as regras não forem alteradas. Essa é a alegação de Christian Horner, chefe da Red Bull.

Atualmente, fortes rumores indicam que a Renault está descontente com sua situação atual e está procurando comprar de volta a equipe Lotus, vendida no final de 2009.

Mas até o final de 2016, os contratos de fornecimentos entre a Renault e a Red Bull e Toro Rosso serão cumpridos.

Depois disso, Horner disse no Canadá, se falhar a tentativa de alterar as atuais restrições do desenvolvimento de motor, será semelhante a F1 “praticamente dizer adeus” à Renault.

Um complexo sistema de ‘tokens’ permitiu às fornecedoras de motores de adicionar desempenho para 2015, mas a permissão de desenvolvimento diminuindo gradualmente em 2016 e além.

E a brecha de desenvolvimento “na temporada” deste ano, foi fechada completamente para 2016.

Perguntado se as rivais da Renault, incluindo Mercedes, concordariam em alterar as regras, Horner disse: “Elas não o farão obviamente, mas é uma situação arriscada em termos de compromisso da Renault para o futuro”.

“Se a F1 pode se dar ao luxo de perder uma fabricante de motores, marque o dia 28 de fevereiro”, disse à BBC, se referindo ao prazo do congelamento atual para 2016.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.