F1 – Honda: Término do sistema de fichas nos ajudou

quinta-feira, 20 de julho de 2017 às 13:11
McLaren-Honda

McLaren-Honda

Yusuke Hasegawa, chefe da Honda, diz que o fim do sistema token da Fórmula 1 ajudou a fabricante nesta temporada, e continuará a fazê-lo, pois tenta fechar a lacuna às suas rivais.

Enquanto a Honda sofreu uma temporada problemática, em meio à falta de confiabilidade e desempenho com sua unidade de potência, a fabricante conseguiu introduzir especificações atualizadas.

Tanto Fernando Alonso quanto Stoffel Vandoorne correram com a unidade de potência “Spec 3” na Grã-Bretanha, depois que o conceito atualizado foi inicialmente testado no Azerbaijão e depois usado por Vandoorne na Áustria.

Hasegawa considera que, a longo prazo, a decisão de mudar conceitos, viável através da falta de um sistema de fichas, será benéfica para a Honda.

“Nós apresentamos um novo conceito de unidade de potência este ano”, disse Hasegawa em entrevista ao site oficial da Honda. “Mas nosso objetivo é desenvolver o conceito de 2017 para a temporada de 2018 e espero que 2019 também”.

“Então, o peso do motor, o centro de gravidade e o conceito de combustão estão indo na mesma direção que as outras três fabricantes de motores”.

“Se ainda tivéssemos o sistema de tokens, não teríamos sido capazes de alterar todo o motor para esta temporada e também apresentar as unidades de potência Spec 2 e Spec 3”.

“Eu não contei quantas fichas custaria, então não sei com certeza, mas talvez fosse difícil modificar e apresentar o atual motor de Spec 3 usando o sistema de tokens do ano passado.

“Estou definitivamente confiante de que estamos fechando a lacuna para os líderes, então, desse ponto de vista, nossa velocidade de desenvolvimento é boa”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.