F1 – Honda culpa “reações em cadeia” por falhas repetidas

quarta-feira, 5 de agosto de 2015 às 17:02

McLaren-Honda

Yasuhisa Arai, chefe da Honda, explicou que o nível sofisticado de tecnologia turbo tornou a vida mais difícil do que ele jamais imaginou em seu retorno à Fórmula 1 com a McLaren.

A equipe se encontra em nono lugar no campeonato, e sofreu nove abandonos (três deles com ambos os carros) em 10 corridas, juntamente com várias paradas durante as sessões de treinos e classificação.

Arai disse que o pacote motopropulsor é tão complicado que uma falha em um componente pequeno desencadeia uma reação em cadeia.

“Se você tenta ter mais potência usando o MGU-H, ele coloca uma carga de trabalho pesada no turbo”, disse ele. “Quando o turbo está sob estresse, não pode fazer o que deve, que é forçar mais ar no motor, levando assim a uma diminuição da produção de potência”.

“Este é o resultado de um componente que trabalha contra os outros, em vez de trabalhar em conjunto”.

“Estes tipos de reações em cadeia técnicas, que levam a parada do veículo, definitivamente são maiores do que calculamos, ou mais do que nós imaginávamos”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.