F1 – Halo não foi projetado para acidentes do tipo com Massa, diz Lowe

Mola que feriu Felipe Massa

O diretor técnico da Williams, Paddy Lowe, deu seu forte apoio ao novo Halo e abordou uma das frequentes críticas à nova estrutura de segurança.

“Por trás das cenas eu tenho sido um grande defensor de fazer algumas melhorias nessa área”, disse Lowe. “É o maior risco restante na Fórmula 1 para os pilotos. Particularmente com os nossos jovens pilotos pensando em sua segurança, acho que é muito importante”.

Lowe reconheceu que a decisão da FIA de introduzir a estrutura tinha sido “controversa”, mas ele previu que “pela segunda corrida, ninguém vai notar mais”.

Ele apontou que o Halo tem como objetivo proteger os pilotos de grandes fragmentos em vez de detritos menores, como a mola que atingiu Felipe Massa em Hungaroring em 2009.

“Tenha em mente que este dispositivo não se destina a pequenos detritos, como a mola que atingiu Felipe alguns anos atrás”, disse ele. “Isso foi posto para proteger de carros inteiros, ou talvez rodas, que podem vir acima da cabeça de piloto. Então, é preciso suportar cargas incrivelmente altas”.

“Foi um grande desafio técnico”, acrescentou. “Muitas pessoas falam sobre o efeito aerodinâmico, realmente insignificante, colocamos algo em torno do Halo para tentar mitigar as perdas aerodinâmicas, mas são muito insignificantes”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.