F1 – Grosjean queria correr pela equipe de fábrica da Renault

sexta-feira, 2 de outubro de 2015 às 14:42

Romain Grosjean

Romain Grosjean queria pilotar para nova equipe de fábrica da Renault no próximo ano, mas não estava disposto a esperar que o acordo fosse resolvido.

Grosjean vai deixar a Lotus pela Haas em 2016 apesar dos planos da Renault em assumir sua atual equipe e transformá-la em uma equipe de fábrica na próxima temporada. Ele assinou um contrato com a Haas antes do GP da Itália este ano e disse que as negociações prolongadas entre a Renault e Lotus o haviam encorajado a garantir o seu futuro o mais rapidamente possível.

“Eu fui o primeiro a querer fazer parte do projeto da Renault”, disse Grosjean. “Se tivessem resolvido antes, eu teria ficado, mas me encontrei com Haas, fizeram uma proposta e foi atraente”.

Grosjean pilotou brevemente para a Renault em 2009, quando substituiu Nelsinho Piquet na equipe, antes de ser vendida para a Genii Capital, que agora está planejando vendê-la de volta para a próxima temporada. Ele também tem se beneficiado do apoio de longo prazo da Total, fornecedora francesa de combustíveis e lubrificantes, que tem sido uma parceira da Renault na F1 por vários anos.

Mas mesmo que ele pareça ser o ajuste perfeito para a Renault retornar, Grosjean disse que as relações estreitas entre a Haas e Ferrari o seduziram para se juntar à equipe americana.

“O fato da Haas estar próxima da Ferrari, tornou tudo muito atraente. Não porque esteja pensando sobre a Ferrari em um, dois ou três anos, mas isto me aproxima certamente. Ela vai olhar o que fazemos. Quanto melhor o trabalho, melhor a chance de conseguir um assento na Ferrari um dia”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.