F1 – Grosjean: Perder o primeiro treino torna a corrida ‘muito mais difícil’

quarta-feira, 20 de maio de 2015 às 13:53

Romain Grosjean

Romain Grosjean disse que é “muito mais difícil” definir o ajuste ideal para seu carro quando continua tendo que ficar de fora na primeira sessão de treinos.

Grosjean teve de ceder seu carro para o piloto de testes Jolyon Palmer durante o primeiro treino nas últimas três corridas e foi confirmado em Mônaco que terá de fazê-lo mais sete vezes este ano.

Não houve uma explicação por que ele, e não Pastor Maldonado, tem de ceder o assento, mas o patrocínio que Maldonado e Palmer trazem para a equipe pode ser a razão.

“Isto afeta muito em termos de preparação para o fim de semana”, disse Grosjean, quando perguntado sobre a desvantagem de perder o primeiro treino.

“O TL1 é normalmente onde testamos novos componentes aerodinâmicos e podemos fazer comparações. Você costuma fazer três saídas de cinco, seis voltas cronometradas e avalia quais os melhores componentes para o fim de semana e começa a ter primeira ideia como o carro está e pode fazer uma mudança de ajuste para o TL2”.

“Quando você só começa no segundo treino, dá cinco voltas cronometradas com os pneus mais duros, três voltas nos pneus mais macios, e então tem que começar suas saídas longas. Por isso, é muito mais difícil escolher qual o ajuste correto”.

“Você pode fazer algumas mudanças durante a noite, mas na manhã de sábado não é a mesma carga de combustível, não é a mesma condição de pista. Sim, isto afeta você”.

“Acredito ser esta a razão de nem todas as equipes fazerem isso, pois quanto mais tempo for gasto no carro, melhor, especialmente quando temos muito poucos testes no ano”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.