F1 – Gasly na Red Bull para ser o melhor, não para ‘destruir’ Max

terça-feira, 25 de setembro de 2018 às 12:36

Max Verstappen e Pierre Gasly

Pierre Gasly irá do touro júnior para o grande na próxima temporada, onde vai juntar-se ao rápido e furioso Max Verstappen, a quem o francês quer bater, mas não “destruir” como já admitiu.

Gasly se saiu muito bem em sua temporada inaugural da Fórmula 1, tendo ficado quatro vezes nos Top 10 até agora com a Toro Rosso. No processo, ele também obscureceu seu companheiro de equipe Brendon Hartley, se tornando a escolha lógica como substituto de Daniel Ricciardo na Red Bull.

Na próxima temporada, Gasly estará diante de Verstappen na garagem de Milton Keynes, e dado o impressionante retrospecto do holandês contra Ricciardo, que não superou seu companheiro de equipe desde Mônaco, nove corridas atrás, será interessante ver como os dois jovens pilotos se comportam um em relação ao outro.

Gasly prometeu fazer o seu melhor, mas sabiamente negou que estaria pronto para esmagar Verstappen quando perguntado por Olav Mol, da Ziggo Sport, se ele queria “destruir” seu futuro companheiro de equipe.

“Você sempre precisa de tempo para se acostumar com tudo, mas espero ser rápido para trabalhar com a equipe e o carro”, disse Gasly. “Conheço a equipe da Red Bull Racing há algum tempo e, a pedido deles, já estive no simulador e espero estar à vontade em breve. Não é meu desejo destruir o Max. Somos os dois pilotos e, claro, vou para lá para ser o melhor”.

“Eu quero ser o melhor piloto de Fórmula 1 no grid e ele tem o mesmo desejo”.

Embora a pergunta de Mol fosse talvez um pouco irônica, a resposta de Gasly foi sensata. Pois se ele tivesse respondido que sua ambição é de fato “destruir” Verstappen – uma proposta irrealista – ele provavelmente não teria feito nenhum favor a si mesmo.

No entanto, o primeiro objetivo de um piloto é derrotar seu companheiro de equipe, e Gasly sabe que seu colega intrépido e incrivelmente rápido vai forçá-lo a enfrentar todas as paradas no ano que vem, em todas as sessões, em todas as voltas. Não para vencê-lo, mas apenas para acompanhar Verstappen.

“É bom ter alguém ao seu lado que é tão rápido, para que você possa aproveitar o melhor um do outro, vamos experimentar ótimos momentos”, acrescentou.

Ótimos momentos ou tempos explosivos? Esperem e verão…

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP da Rússia de Formula 1 no próximo domingo!

[the_ad id=”237860″]

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.