F1 – Gasly diz que os chefes da Red Bull ainda o apoiam

Pierre Gasly

Pierre Gasly diz que ainda é apoiado pelos seus chefes na Red Bull. O francês teve uma transição problemática da Toro Rosso para a equipe principal este ano, depois de receber a chamada para substituir Daniel Ricciardo.

Mas Gasly diz que está se acostumando agora. “As coisas estão indo bem”, disse ele em Mônaco. “Você sempre quer que as coisas sejam perfeitas desde o primeiro dia, mas normalmente isso é impossível”.

“Em vez disso, você tem que ser paciente enquanto trabalha para melhorar cada detalhe e tirar o máximo proveito do carro. Gostaria de ser mais rápido do que sou neste momento, mas as coisas estão melhorando”, acrescentou Gasly.

E assim, entre rumores de que Daniil Kvyat ou Alexander Albon podem substituí-lo em breve, Gasly insistiu que ele mantém o total apoio de seus chefes da Red Bull. “Vi o Christian (Horner) quando estava no simulador na semana passada, e falo com Helmut (Marko) todas as semanas quando não estou na pista”, explicou.

“As pessoas não vêem o que acontece nos bastidores, ou porque havia tanta diferença entre mim e Max. Por exemplo, que nem sempre tínhamos o mesmo chassis. Dentro da equipe temos muito mais informação”, prosseguiu.

“O Christian e o Helmut estão fazendo tudo para me ajudar. Eles me apoiam muito e me dão o melhor ambiente possível para me desenvolver como piloto e dar os meus melhores resultados,” acrescentou Gasly.

“Geralmente, está tudo bem. Daniel (Ricciardo) disse hoje que as pessoas vão ver que Fernando (Alonso) não se classificou para a Indy 500 e tirar conclusões, mas não sabem as verdadeiras razões. Eu sei exatamente o que preciso fazer, e vou fazer o mais rápido possível”, concluiu o francês.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.