F1 – Force India quer evitar “guerra de motores”

quinta-feira, 23 de outubro de 2014 às 13:43

Force India

A Force India já opinou sobre o debate em curso de congelamento de motor, dizendo que eles não querem uma guerra de motores que aumentem o preço.

Atualmente, os fabricantes de motores não estão autorizados a desenvolver as suas unidades de potência durante a temporada, enquanto as alterações de fim de ano são limitadas.

A Ferrari e Renault pediram o descongelamento, no entanto, a Mercedes está se opondo firmemente.

Com o motor mais forte na categoria, e com os dois campeonatos à vista, Toto Wolff insiste que levantar o congelamento teria um impacto negativo sobre o custo dos motores.

E isso é algo que a Force India, que tem motores Mercedes, quer evitar.

“Se nos custa dinheiro estamos contra isso, é simples assim,” disse Bob Fernley. “Obviamente estamos defendendo que precisamos ter o controle de custos e a última coisa de que precisamos é uma guerra de motores”.

Fernley também defendeu o fornecedor de motores, após recentes comentários de Ron Dennis sobre os clientes da Mercedes não terem a “capacidade de aperfeiçoar o motor” ao contrário da equipe de fábrica.

Segundo Fernley, a crítica foi “provavelmente um pouco dura”, já que a Mercedes tem sido “extremamente justa e sempre que possível eles dão equipamentos iguais para todos”.

Ele, no entanto, admite que quando “uma atualização é feita, claramente a equipe de fábrica a recebe em primeiro lugar e os outros a recebem depois”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.