F1 finalmente emite declaração atualizada sobre o coronavírus

Novo logotipo da Fórmula 1

Mais de trinta horas depois que os organizadores do Bahrain revelaram que sua corrida aconteceria a portas fechadas, a F1 publica uma atualização sobre o coronavírus.

“A saúde e a segurança dos fãs da F1, familiares e comunidades em geral são sempre fundamentais. Com a contínua expansão do Coronavírus (COVID-19) e seu impacto nas comunidades globais, a F1 está em constante diálogo com promotores, órgãos governamentais e especialistas. autoridades de saúde para garantir a proteção de todos dentro e ao redor do esporte.

A F1 está adotando uma abordagem científica do surto para ajudar a avaliar e implementar as etapas apropriadas necessárias para minimizar riscos e proteger o pessoal.

O Bahrain tomou a decisão de realizar o GP deste ano como um evento exclusivo para participantes (sem público) – parte de um conjunto mais amplo de medidas proativas implementadas pelo país para limitar a propagação do vírus. O Bahrain também implementará procedimentos de triagem nas instalações médicas especializadas e de entrada no local, além de melhor saneamento no circuito, estações de lavagem de mãos adicionais e protocolos médicos específicos para gerenciar qualquer caso suspeito de COVID-19.

O GP da China, originalmente previsto para 17 e 19 de abril, foi oficialmente adiado.

Devido à natureza fluida do vírus, a F1 continuará adotando uma abordagem científica da situação, agindo sob orientação diária das autoridades oficiais de saúde e nas orientações ou medidas que cada promotor anfitrião puder adotar.

A própria F1 implementou uma série de medidas com base nos conselhos da Public Health England, incluindo a suspensão de todas as viagens não essenciais. Equipes de especialistas dedicadas serão implantadas nos aeroportos, pontos de trânsito e circuitos para proteger o pessoal, focado no diagnóstico, gerenciamento e extração de casos suspeitos. Pontos de quarentena sob medida estão sendo instalados pelos promotores para todos os casos suspeitos.

Para a F1, a FIA e todas as equipes e promotores, a segurança do nosso pessoal é sempre fundamental.”

A declaração chega em um momento em que há crescente inquietação entre os membros da mídia, não apenas no GP da Austrália deste fim de semana, mas o que eles percebem como falta de ação e liderança da Formula 1.

Nos últimos dias, a emissora alemã RTL anunciou que não participará da corrida deste fim de semana, no Bahrain e no Vietnã, enquanto a M4 Sport Hungary não estará presente em Melbourne, além de falar que a Sky Italia também não participará.

A situação não foi ajudada pelo fato de o chefe de comunicações da F1, Luca Colajanni, de repente deixar o cargo e retornar à Ferrari.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.