F1 – FIA recua nas investigações de colisões nas corridas

quinta-feira, 19 de junho de 2014 às 16:26

Esteban Gutierrez e Pastor Maldonado

A FIA está pronta para recuar na investigação padrão a partir do GP da Áustria para possibilitar aos pilotos se arriscarem mais e disputarem posições mais arduamente.

Em meio a discussões em curso que visam melhorar o espetáculo, veio à tona a percepção de que os pilotos estão ficando desanimados de tentar ultrapassagens porque estão preocupados com penalidades por pequenos contatos.

Fontes revelaram que durante a reunião desta semana da Comissão da Formula 1, algumas equipes perguntaram ao órgão regulador do esporte para reconsiderar a forma como lida com os incidentes de corrida.

As equipes argumentaram que, se a FIA não investigasse automaticamente todos os pequenos contatos na pista, então haveria uma chance de que os pilotos poderiam correr mais riscos – o que iria melhorar o espetáculo.

A FIA concordou numa mudança de abordagem na forma como ela lida com os confrontos na pista a partir de agora.

Até agora, nos termos do artigo 16.1 do Regulamento Esportivo, o diretor de corrida Charlie Whiting tem de informar os comissários de corrida qualquer incidente entre dois pilotos, que resultasse numa colisão.

Desta corrida em diante – desde que não haja reclamação formal de uma equipe sobre as ações do outro piloto – Whiting vai deixar inteiramente a cargo dos comissários para decidir se um incidente é grave o suficiente para justificar uma punição.

Os comissários só irão se envolver, no entanto, se houver uma situação em que um piloto é claramente culpado por um acidente que poderia facilmente ter sido evitado.

Whiting informou aos chefes de equipe sobre a nova abordagem durante o reunião antes do GP da Áustria e deixou claro que, para o novo sistema funcionar, seria necessário que as equipes não pressionassem em punir rivais em incidentes.

 

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.