F1 – FIA diz que Red Bull ignorou alertas sobre o fluxo de combustível

domingo, 16 de março de 2014 às 15:56

Red Bull

A FIA diz que a Red Bull ignorou os pedidos para reduzir a taxa de fluxo de combustível no carro de Daniel Ricciardo, durante o GP da Austrália.

Ricciardo terminou em segundo lugar, atrás do Mercedes de Nico Rosberg na corrida em Melbourne, mas o australiano foi excluído após comissários considerarem que seu carro tinha ‘consistentemente’ excedido o limite de fluxo de combustível de 100 kg/h determinado pelas regras da Formula 1 este ano.

O sensor de fluxo de combustível de Ricciardo foi mudado para último treino livre no sábado após leituras inconsistentes durante as sessões de sexta-feira.

Mas a FIA instruiu a Red Bull para remontar o sensor original no parque fechado após a classificação, pois considerava ter encontrado leituras ‘insatisfatórias’ no sensor reposto.

A FIA disse que instruiu a equipe em ‘aplicar uma compensação no seu fluxo de combustível’ para a corrida para garantir sua legalidade, mas aceitou que havia uma ‘variação’ entre os dois sensores testados no carro.

A Red Bull considerou o sensor não confiável, por isso decidiu usar a sua própria medição de fluxo de combustível para a corrida (com a necessária compensação determinada pela FIA), mas ainda usou combustível numa taxa muito rápida de acordo com o órgão.

A declaração da FIA disse: “O representante técnico da FIA observou através de telemetria durante a prova de que o fluxo de combustível era muito alto e contatou a equipe, dando-lhes a oportunidade de acompanhar sua instrução anterior e reduzir o fluxo de combustível de modo que ficasse dentro do limite – como a medida pelo sensor homologado – e assim dar a equipe a oportunidade de estar dentro das normas”.

“A equipe optou por não fazer essa correção”.

A FIA disse que a Red Bull também violou uma diretiva técnica, optando pelo seu próprio modelo de sensor de fluxo de combustível ‘sem a orientação da FIA’.

A Red Bull notificou a FIA da sua intenção de recorrer da decisão, dizendo: “Inconsistências com o sensor de fluxo de combustível da FIA foram constantes em todo o fim de semana por todo o pit lane”.

“A equipe e a Renault estão confiantes que o combustível fornecido ao motor está em plena conformidade com os regulamentos”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.