F1 – Ferrari tenta explicar eliminação de Leclerc na Q1

sábado, 25 de maio de 2019 às 15:33

Charles Leclerc

A Ferrari admitiu ter cometido um erro e assumido um risco “desnecessário” após a surpreendente eliminação de Charles Leclerc na Q1 da classificação em Mônaco.

Mattia Binotto, chefe da Ferrari, convocou uma conferência de imprensa não planejada para explicar o “erro de julgamento” com o tempo necessário para a Q2 e a decisão de não reagir apesar de Leclerc ter questionado se estava seguro.

Binotto reconheceu que “nós podemos argumentar que esses erros não deveriam acontecer na Ferrari”, mas argumentou que a posição da equipe italiana no campeonato – 96 pontos atrás da Mercedes – significa que ela precisa “correr alguns riscos” para se recuperar.

Ele explicou que a Ferrari queria evitar uma segunda tentativa de Leclerc a fim de poupar um jogo de pneus porque sentia que era a melhor oportunidade de desafiar Mercedes e também Red Bull.

“Mas, sem dúvida, quando você olha a implicação de não entrar na Q2, é ainda maior do que tentar desafiá-los na parte final da classificação”, declarou Binotto.

Binotto disse que a Ferrari não reagiu a isso porque estava confiando em uma “avaliação errada” do tempo necessário para entrar na Q2.

“O tempo de corte é calculado em tempo real baseado no que podemos ver na pista e nos tempos parciais de todos os pilotos. Quando o tempo de corte é calculado, normalmente nós adicionamos uma margem”.

“A margem é suficiente para levar em conta quaisquer tolerâncias ou incerteza, o que normalmente pode ocorrer durante uma sessão. O que aconteceu hoje é que a margem que nós aplicamos não foi suficiente ou foi pequena demais”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.