F1 – Ferrari quer evitar guerra de palavras sobre confronto

segunda-feira, 26 de junho de 2017 às 13:03
Maurizio Arrivabene

Maurizio Arrivabene

A Ferrari diz que não está interessada em se envolver em uma guerra de palavras com a Mercedes, depois da controvérsia do GP do Azerbaijão.

Ambos os pilotos da Mercedes e da Ferrari colidiram na corrida de Baku – com Valtteri Bottas e Kimi Raikkonen batendo na primeira volta, e Lewis Hamilton e Sebastian Vettel colidindo sob o carro de segurança.

Mas, apesar de algumas palavras fortes dos pilotos da Mercedes e do gerenciamento de equipe sobre o que aconteceu, a Ferrari disse que tem coisas mais importantes a fazer do que comentar os eventos de Baku.

Falando à Sky após a corrida, o chefe da equipe Ferrari, Maurizio Arrivabene, disse: “Vamos fazer uma análise da corrida, mas não vamos reclamar porque não é nosso estilo”.

“Mas do que aconteceu entre Bottas e Raikkonen, e depois o episódio de Vettel, estamos na Fórmula 1 ou no Coliseu? Se estamos no Coliseu, basta dizer – e podemos fazer uma diretiva técnica famosa e todos podemos seguir isso”.

“Tendo dito tudo isso, lutamos muito e na Áustria vamos tentar novamente mais determinados do que antes – porque falamos pouco e trabalhamos muito”.

Quando perguntado se ele concordava com Vettel que Hamilton deveria ter sido penalizado por desacelerar, Arrivabene disse: “Criticar também pode parecer deselegante, ou uma desculpa da nossa parte”.

“Então, você tem que julgar a situação exatamente como está e em caso de dúvida, dê à Ferrari o benefício da dúvida”.

“O importante é olhar para a frente e certificar-se de que as coisas estão corretas”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.