F1 – Fernandes: Progresso é crucial para o futuro da Caterham

terça-feira, 21 de janeiro de 2014 às 14:06

Tony Fernandes

Tony Fernandes diz que é provável o seu afastamento da Caterham, se a equipe não fizer progresso em 2014.

Desde que ingressou na Formula 1 em 2010, como uma das três novas equipes, a Caterham – e anteriormente como Team Lotus – não conseguiu marcar um único ponto no campeonato mundial. Em 2013, ele foi batido pela Marussia ficando com a décima posição no campeonato de construtores, sendo a primeira vez que terminou em último lugar na classificação.

Depois de anunciar a nova dupla de pilotos, Kamui Kobayashi e Marcus Ericsson, para 2014, e se os novos regulamentos derem resultados, Fernandes diz que a Caterham está pronta para dar um passo à frente.

“Se ficarmos na parte de trás, eu não acho que vamos continuar”, disse Fernandes. “Depois de cinco anos e não conseguimos pontuar, há um limite para todos na paciência, no dinheiro, etc. E o esporte tem que se autoexaminar. Eu sempre vou ser direto e sempre vou dizer o que eu acredito, mas eu estou em uma posição fantástica para ver dois esportes: futebol e a Formula 1”.

“Toda semana eu vou a um jogo nervoso como o inferno. O futebol é imprevisível. Não é nenhum segredo que a cada ano as pessoas estão pagando mais dinheiro para assistir ao futebol, os direitos de TV estão aumentando, audiências globais estão crescendo, etc. O que eles estão fazendo certo que nós não estamos?”

“Nós gastamos todo o nosso tempo em desenvolvimento, KERS, etc., mas a corrida permanece a mesma. As três ou quatro equipes estão lá vencendo todas as semanas, não há equipe de segunda classe que consiga ganhar”

Perguntado sobre o que ele entende por ser da parte de trás, Fernandes disse: “Se nós vamos para todas as corridas e não estamos competindo – estamos a dois segundos atrás de todos os outros – então não fizemos nenhum progresso”.

No entanto, Fernandes esclareceu que ele acredita que a Caterham vai avançar na próxima temporada.

“Eu estou dizendo essas coisas com a confiança de que vamos melhorar, eu não estaria aqui de outra forma. Mas eu também estou sendo realista de que se não melhorarmos, então acho que ninguém nesta equipe espera que vamos continuar a estar em último lugar. Estamos bastante confiantes de que devemos ter algum progresso”.

“Eu tenho uma questão e eu vou responder isso da forma mais honesta possível, mas eu também estou dizendo que a Formula 1 precisa se olhar no espelho e dizer: ‘Este é o esporte que queremos? Será que isso vai na direção certa quando você nos compara com outros esportes?’ Nós já conversamos muito sobre custos, é hora de um pouco de ação”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.