F1 – Destino de Grosjean na Haas será decidido depois das férias

Romain Grosjean

Guenther Steiner não está dando nenhuma indicação clara sobre a formação de pilotos da Haas para 2019, embora Kevin Magnussen pareça quase certo para manter seu assento com a equipe dos EUA no ano que vem.

O dinamarquês está em sua quarta temporada de Fórmula 1 e apresenta um bom desempenho, com vários pontos marcados a seu favor.

Steiner acredita que Magnussen encontrou com a Haas um bom ambiente para florescer, contrariando suas antigas participações na McLaren e na Renault.

“Por isso, devemos agradecer a Gene Haas”, disse ele à revista Auto Hebdo, da França. “Gene gosta de dar espaço às pessoas para agir e pensar, o que ajuda Kevin”.

No outro lado da garagem da Haas, no entanto, Romain Grosjean – um veterano de 134 corridas – sofreu um ano conturbado, marcado por uma mistura de erros e azar que poderia pesar negativamente na escolha do piloto para a equipe em 2019.

“Não quero falar sobre o futuro”, insistiu Steiner. “Vamos estudar esta questão depois das férias”.

“Eu tenho muito respeito por Romain em um nível humano. Quem teria corrido o risco de se juntar a nós três anos atrás? Ele acreditava em nós e em nosso projeto”, acrescentou.

Se a lealdade de Grosjean será suficiente para ele garantir um quarto ano com Haas não se tem certeza, com muitos pilotos aparentemente batendo na porta da equipe disputando o cobiçado assento.

Sergio Perez, da Force India, foi mencionado como possível substituto de Grosjean, mas também Charles Leclerc, que poderia passar de uma equipe apoiada pela Ferrari – Sauber – caso a Scuderia decidisse estender o contrato de Kimi Raikkonen com a casa de Maranello.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.