F1 – Confrontos de pilotos não foram prejudiciais para a equipe, diz Wolff

terça-feira, 24 de novembro de 2015 às 15:24

Lewis Hamilton e Nico Rosberg

Dar aos seus pilotos o status de igualdade requer algum ajuste no “equilíbrio” de vez em quando, mas a Mercedes insiste que os confrontos de Lewis Hamilton e Nico Rosberg não foram prejudiciais para a equipe.

A Mercedes já deixou claro que Hamilton e Rosberg são livres para lutar entre si pelas vitórias já que a equipe não tem uma política de pilotos número um e número dois.

Isso levou a vários conflitos na pista, que às vezes ameaçavam transbordar e o recente GP dos EUA foi uma dessas ocasiões.

A dupla quase fez contato na curva 1 e Rosberg acusou Hamilton de ser demasiado agressivo, mas o britânico achava que não fez nada errado. Rosberg tornou suas frustrações conhecidas durante as celebrações pós-corrida, mas as coisas se acalmaram rapidamente depois.

Toto Wolff, chefe esportivo da Mercedes, porém, diz que está satisfeito em “administrar” esta relação.

“Eu acho que o relacionamento é bom”, disse ele. “Tão bom quanto pode ser quando você tem dois pilotos competindo, correndo com o mesmo carro, pelo Campeonato do Mundo. Você não pode esperar que eles fossem os melhores amigos”.

“Nós tivemos nossos altos e baixos, mas, no geral, não foi prejudicial para a equipe, foi respeitoso e quando você decide conscientemente ter uma equipe com dois pilotos com status igual, é claro que às vezes precisa equilibrar as coisas mas prefiro fazer isso do que ter um número um e número dois”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.