F1 – Confiabilidade da Honda em 2018 foi completamente diferente

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018 às 9:38

Toro Rosso Honda

A confiabilidade do motor de Fórmula 1 da Honda atingiu um nível confortável em 2018, que foi “completamente diferente” de seus anos anteriores com a McLaren.

A Honda fez uma parceria com a Toro Rosso para 2018 e marcou mais pontos com a equipe júnior da Red Bull do que conseguiu em dois dos três anos que passou com a McLaren.

Esse esforço incluiu um quarto lugar no Bahrain, o melhor resultado da Honda desde que voltou ao grid da F1 em 2015, e os picos de maior desempenho vieram com confiabilidade aprimorada também.

Depois de nove abandonos relacionados à Honda para a McLaren em 2017, os pilotos da Toro Rosso, Pierre Gasly e Brendon Hartley, só tiveram três ligados à Honda nesta temporada.

O único abandono relacionado à Honda de Hartley foi uma herança de uma reconstrução e instalação de motores apressadas, após o enorme acidente no GP da Inglaterra.

“Foi muito difícil definir expectativas nesta temporada no início deste ano porque tínhamos um novo parceiro”, disse o diretor técnico da Honda, Toyoharu Tanabe, à Autosport.

“Tivemos muitos fracassos e problemas nos últimos anos. A unidade de potência, nossa primeira prioridade foi a confiabilidade para esta temporada. E, claro, o desempenho”.

“Estamos confortáveis com a confiabilidade da unidade. Foi completamente diferente dos anos anteriores”.

A Honda sofreu um revés de confiabilidade na primeira corrida, quando o motor de combustão interna de Gasly foi danificado por um problema com o turbo e o MGU-H.

No entanto, essa era um problema conhecido, porque a Honda havia iniciado a temporada com uma MGU-H de 2017 e só poderia apresentar sua versão 2018 para a seguinte corrida no Bahrain.

[the_ad id=”237860″]

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.